Assim nasceu uma língua

Fernando Venâncio

“Latim em pó”, “a última flor do Lácio”... Aprendemos a nos orgulhar das origens latinas, supostamente diretas, da língua que usamos todos os dias. Mas será que foi assim mesmo? Neste livro notável, o linguista português Fernando Venâncio demonstra que o idioma de Camões nos chegou de Roma de forma oblíqua, e é na realidade uma variação do galego, língua de pastores de ovelhas iletrados do noroeste da Espanha. 

Assim nasceu uma língua conta a história das palavras com graça, conhecimento e espírito crítico, mostrando que até o século 15 a língua usada em Portugal era uma variante do galego. A ideia de uma pureza latina serviu a projetos nacionalistas a partir da expansão marítima e segue viva no século 21, com a língua já espalhada e reapropriada por novos falantes de todo o mundo.

Sucesso de vendas e de crítica em Portugal, o livro chega às livrarias pela Tinta-da-China Brasil, com prefácio do linguista Marcos Bagno, que escreve: “Para o público leitor brasileiro, muito do que se diz neste livro há de causar surpresa, espanto e até indignação. Os mitos culturais muito impregnados no senso comum resistem com brio às investidas da racionalidade”.

Gênero Não ficção
Páginas 304 páginas
Formato 16 x 23 x 5 cm
ISBN 978-65-84835-04-7
Lançamento 02 de maio de 2024

 

R$99,90


2x de R$54,58
Ver

“Latim em pó”, “a última flor do Lácio”... Aprendemos a nos orgulhar das origens latinas, supostamente diretas, da língua que usamos todos os dias. Mas será que foi assim mesmo? Neste livro notável, o linguista português Fernando Venâncio demonstra que o idioma de Camões nos chegou de Roma de forma oblíqua, e é na realidade uma variação do galego, língua de pastores de ovelhas iletrados do noroeste da Espanha. 

Assim nasceu uma língua conta a história das palavras com graça, conhecimento e espírito crítico, mostrando que até o século 15 a língua usada em Portugal era uma variante do galego. A ideia de uma pureza latina serviu a projetos nacionalistas a partir da expansão marítima e segue viva no século 21, com a língua já espalhada e reapropriada por novos falantes de todo o mundo.

Sucesso de vendas e de crítica em Portugal, o livro chega às livrarias pela Tinta-da-China Brasil, com prefácio do linguista Marcos Bagno, que escreve: “Para o público leitor brasileiro, muito do que se diz neste livro há de causar surpresa, espanto e até indignação. Os mitos culturais muito impregnados no senso comum resistem com brio às investidas da racionalidade”.

Gênero Não ficção
Páginas 304 páginas
Formato 16 x 23 x 5 cm
ISBN 978-65-84835-04-7
Lançamento 02 de maio de 2024